4.5.14

The New Girl in Town



Em outro post falei para vocês do quanto minha vida profissional é marcada por uma dependência da boa mão de Deus em meu favor. Meus atuais empregos são resultados disso (sim, quando você inventa de fazer História e Psicologia o resultado é uma vida com vários empregos e talz). Em 2014 estou vivendo uma nova prova dessa dependência, lá em fevereiro meu amigo de faculdade Michel, me chama pra um café e no meio da conversa a proposta: "tu  quer integrar a equipe do Historiante?". Eu disse sim na hora! Eu queria muito trabalhar com História e fazer minha graduação valer a pena e esse convite me abriu essa oportunidade. Fiquei toda serelepe. O trabalho da equipe do Historiante é muito legal: um grupo de professores de História que se propõe a descomplicar a disciplina para os não-amantes. O resultado: vários blogs, uma revista eletrônica e um canal no youtube.
Eu tinha sido convidada a participar do Historiante ainda em 2011 quando o projeto começou, mas mil e uma coisas me impediam de participar, dessa vez deu tudo certo e estou curtindo horrores fazer parte dessa equipe: tenho possibilidade de escrever sobre História e Michel num acesso de loucura resolveu que eu tinha que ter um programa no canal do Historiante. Eu relutei, mas os argumentos dele foram muito bons (e eu tenho a esperança de ganhar uma coleção de livros que ele tem da Virgínia Woolf) e hoje tenho um programa, onde falo sobre o que quero chamado "Café com Mima". Dia 01 de maio tivemos o lançamento do primeiro programa e estamos sentindo se vai pegar como os demais programas do canal ou se eu tenho razão e sou um fracasso nisso de me expor. Meus amigos chegados adoraram o programa e por um dia me senti a Tracy de Hairspray sendo a "The New Girl in Town". (Confesso foi bem legal).


Definitivamente não sei se o programa no canal, os textos no blog ou na revista e minha participação no grupo vai ser bem sucedida; por enquanto estou feliz em participar. Estou contente por ter achado um espaço onde posso discutir História (eu estava meio enferrujada nisso, só brincando de Psicologia). Fui tão recebida no grupo, mas tão bem recebida que estranhamente me senti importante em alguma coisa. 
O meu programa Café com Mima tem o objetivo básico de contar a história das coisas desimportantes (sina de Macabéa forever!). Falo de temas que não são tão caros à história oficial. E me divirto. A tentativa é mostrar que é possível explicar a história da humanidade a partir das mais diversas coisas.  Como vocês não são como meus amigos - corujas, queria convidá-los a ver o programa e dividir conosco sua opinião...





4 !:

Paula Luz disse...

Menine, não sei se é pq eu gosto muito de história, mas eu fiquei louquinha com o "Café com Mima" adorei e quero mais e quero já!!!!

Jennifer Dias disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jennifer Dias disse...

Quero mais, quero bem mais também!! Se você soubesse o quanto você alegra e faz com que gente corra atrás desses livros, você continuaria sem nenhuma hesitaçãozinha a fazer vídeos... você é diferente, e o teu jeito único de ser contagia seus amigos-corujinhas e a todos porque você é pura, pura POESIA!!!

Há-penas digo isso a você:

Seremos sempre lembrados pelo que fomos apaixonados, Mima...
Siga apaixonadamente... pelos livros, pela história, pela psicologia. E a gente pisca daqui, e sorri. E aprende a ser poesia também.

Abraço de papel!

Eu nunca disse adeus.. disse...

Ameeei. Muito bom mesmo!

Ailma Barros,
mais de mil perguntas sem resposta, muito prazer!

 
cata nuvens © Todos os direitos reservados | Ilustração :: Monoco | voltar para o topo