12.5.14

E a Palavra habitou entre nós.

Ou ainda, a balada do amor que nos faz um.

As coisas funcionam assim: Deus nos ama e vai revelando Seu amor por nós de maneiras inesperadas, modestas e fabulosas! Ele tem usado, graças a sua grande misericórdia, pessoas para cuidar de meu coração, dos sentimentos, dos sonhos. Ele tem instrumentos lindos. Alguns tem cuidado de mim ao longe. A última dessas boas supresas do céu é a Jennifer: uma poesia ambulante, que ama o Guimarães Rosa como eu, que divide comigo retratos e impressões do céu, que me dá boas dicas de músicas e livros, e que sem saber chama o Espírito Santo e abraça minha alma de um jeito tão confortável e seguro. Jenn (já nas intimidades), sou grata a Deus pela tua vida e pelas palavras que você me envia. Guardo-as, amo-as. O Verbo habitou entre nós e têm estabelecido uma comunhão e sinergia fora do comum. Essas coisas do céu.



Recado da Jenn no Skoob:


Ser cristão é renunciar todos os dias. Renunciar o que nos impede de ser-tão. Renunciar o que nos impede de ser-tão próxima do nosso Eterno. Como diria o Marcos Almeida: "Hoje tem guerra, amanhã também." É preciso muito preparo. É meditação na Palavra Sagrada. É joelho no chão. É alma, mente, olhos fixados no firmamento. É compromisso. É, como você disse muito bem: comunhão. Fiquei tão, mas tão tão encantada com sua resposta que sim, tive a certeza de que sou (somos!) SER-TÃO. Há pessoas que a gente admira de longe. Admira mesmo. E sem saber o por que. Diria Guimarães Rosa, por mim: "Gosto sem razão descoberta" Pessoas que na verdade estão mais próximas do que imaginam. Próximas porque o Céu permite isso. Há verdade, o que é suficiente.
Purezas que se reconhecem. É incrível encontrar essas pessoas através das palavras. E reconhecer, em cada palavrinha, uma fragilidade com vírgulas e uma sensibilidade sem ponto final.
E foi bem assim que eu me senti nas nuvens do teu blog.
Tudo isso e um pouco além mais. Ai, não sei o que escrever...

(...)

Sinto, sabe, que a primeira coisa que acontece dentro da gente quando a gente conhece a Deus de forma REAL, buscando a Ele em Sua Palavra, é o conhecimento de quem a gente é: Neblina. Névoa. Pó.
E aí, fazemos a pergunta que jamais se cala: "Como pode o Senhor, tão perfeito, tão GRANDIOSAMENTE perfeito amar uma transgressora como eu???!" E aí o coração da gente se prostra, os olhos se enchem de mar, o corpo da gente se curva em rendição a essa ternura tão somente divina... e quando a gente menos espera Ele vai transformando e tomando cada espacinho da nossa vida. Mesmo que esta esteja um CAOS. Aliás, é Ele quem faz desse CAOS algo maravilhoso e para glória Dele.
Eu só consigo olhar para este imenso céu, ver a glória de Deus ali escancarada no meu olhar, e então agradecer por todo o sofrimento que me levou até Ele.

Romanos 5.3-5 diz assim: 

"E não somente isto, mas também nos gloriamos nas tribulações, sabendo que a tribulação produz a paciência; e a paciência, a experiência; e a experiência, a esperança. E a esperança não traz confusão, porquanto o amor de Deus está derramado em nosso coração pelo Espírito Santo que nos foi dado."

Nossa, esse trechinho toca minha alma como som de violino, de piano, de riso de criança.

E o mais incrível é perceber, com a própria fé, e não com os próprios olhos, o quanto Deus pode transformar o nosso coração, e nos fazer abandonar tanta tanta tanta coisa absurdamente fútil por amor a um compromisso com o Reino. 
E nessa hora digo amém com você: Há mais. E é o Espírito Santo que nos conduz ao caminho certo, que edifica o nosso entendimento à vontade de do nosso Abba. Ele sempre tem mais... 
Ah, essa fonte de Amor... inesgotável... 
A leitura proporciona um deslumbramento ainda maior desse amor. 
Li, no Heróis da fé, do Boyer:
"Medita no Amor do Mestre... até não poderes descansar, até não poderes dormir."

Ahhh, Mima... eu ficaria um tempão aqui escrevendo. Sobre várias coisas. 
Sem dúvida alguma, temos o mesmo jeito da garotinha de papel... meu-senhor.

Fazer o que se você me deixou à vontade?

Desculpa a resposta extensa. É vontade de conversar sem parar mesmo. 

Espero que a gente troque mais palavras mágicas por aqui.
Isso... isso me faz TÃO BEM.

Um beijo, e penas, muitas penas.
E sol, sol pra bunitizar ainda mais o teu Recife.

Um beijo, há-braços, até mais ler Jennifer, até mais ler.

1 !:

Jennifer Dias disse...
Este comentário foi removido pelo autor.

Ailma Barros,
mais de mil perguntas sem resposta, muito prazer!

 
cata nuvens © Todos os direitos reservados | Ilustração :: Monoco | voltar para o topo