7.8.13

triunfos




sim, hoje faz um ano. No meio daquela cidadezinha linda e fria, bem na hora da sessão de curtas daquele festival.
tudo o que poderia ter sido e não foi.
tudo o que foi dito e hoje não tem importância.
Tudo que não volta mais. Só as sensações ainda assaltam volta e meia. Aquele medo de andar no teleférico que passou assim que você me deu a mão. Aquela vontade de mais um café. A insistência do olhar sob um novo ângulo.
No mais, passou. Mon Dieu, passou!

Ailma,
árvore plantada junto a ribeiros de água, muito prazer!

 
cata nuvens © Todos os direitos reservados | Ilustração :: Monoco | voltar para o topo