1.8.13

Cores de almodóvar, cores de Frida Kahlo

Bem, acho que é meio óbvio minha paixão por cor. Adoro coisas coloridas. Culpa de Almodóvar, de Frida Kahlo e de Amelie Poulain. Sim, de Amelie também pois parte do charme daquele filme são o vermelho e o verde berrantes. 
Meu quarto já tem excesso de informação: muita foto espalhada, mapa-múndi, muitas caixas coloridas e vidros cheios de retalhos de tecidos que pego dos trabalhos de minha mãe (ela é professora, mas adora pintar tecido e fazer crochê, mas já adianto que o talento não é genético, só sei cortar e colar). Como eu não tinha o que fazer nessas férias de divertido, resolvi voltar a costurar, mas só aquelas colchas de retalhes que é tudo o que minha tia me ensinou quando eu era criança. Da colcha de retalhos, sobraram ainda muitos retalhos e resolvi  fazer uma cortina de retalhos. Cortei tudo em bolinhas, passei a termolina  (uma das melhores invenções da humanidade) nas extremidades, e colei tudo com cola para tecido. O mais legal é que usamos uma cortina na festa de aniversário de Pedro, meu sobrinho, e outra menorzinha, mas mais colorida está na janela do meu quarto. O resultado é maravilhoso: eu tenho uma mania constante de olhar o céu pela janela e agora sempre que eu olho há tantas cores. Tá tudo tão bonito. A parte legal é que Livinha e eu fizemos um ensaio fotográfico com a cortina de background e ficou bem biutiful.













Ailma,
árvore plantada junto a ribeiros de água, muito prazer!

 
cata nuvens © Todos os direitos reservados | Ilustração :: Monoco | voltar para o topo