2.7.13

A vida é para ser lida



Afinal de contas, quando tivéssemos todos os livros de que precisaríamos, ainda teríamos de encontrar o precipício mais alto onde nos atirar. Mas o fato é que precisamos de uma pausa para tomar fôlego. Precisamos de conhecimento. E talvez em mil anos possamos escolher precipícios menores de onde saltar. Os livros servem para nos lembrar o quanto somos estúpidos e tolos. São o guarda pretoriano de César cochichando enquanto o desfile ruge pela avenida: "Lembre-se, César, tu és mortal". A maioria de nós não pode sair correndo por aí, falar com todo mundo, conhecer todas as cidades do mundo. Não temos tempo, dinheiro ou tantos amigos assim. As coisas que você está procurando, Guy Montag, estão no mundo, mas a única possibilidade que um sujeito comum terá de noventa e nove por cento delas está num livro.


|Fahrenheit 451, Ray Bradbury|

1 !:

Gabi Melo disse...

Tô doida para ler esse livro, Mima.
Matilda ♥

Ailma Barros,
mais de mil perguntas sem resposta, muito prazer!

 
cata nuvens © Todos os direitos reservados | Ilustração :: Monoco | voltar para o topo