26.3.13

Raízes



Fechei os olhos e imaginei-a num vestido longo e preto
Ela se virou e olhou para o céu
Ergueu os braços para agarrar
o ar, o sol e as nuvens.
Seus braços transformaram-se em asas,
e parecia que ela ia levantar voo.
Mas quando o vento levantou seu pesado vestido preto,
vi que ela tinha raízes em vez de pernas.
Raízes fortes  encravadas na terra.
Percebi que ela não voaria jamais

Ana Rodic

Ailma,
árvore plantada junto a ribeiros de água, muito prazer!

 
cata nuvens © Todos os direitos reservados | Ilustração :: Monoco | voltar para o topo