9.8.13

parênteses

(... as formigas sobem e descem sem parar pela janela da parede de meu quarto. O mesmo movimento rotatório e cansativo. E elas nem tem fone no ouvido pra abstrair. Sobem, descem, sobem, descem.
Elas não perguntam o porquê, se contentam em subir e descer. Sem reflexões, sem revoluções. Sobem e descem. Sobem e descem,






Vai ver elas são tão felizes assim. )


Minha mãe diria: 
- Deixa de bobagem menina! Deus deu a cada um, uma sina.

Ailma,
árvore plantada junto a ribeiros de água, muito prazer!

 
cata nuvens © Todos os direitos reservados | Ilustração :: Monoco | voltar para o topo