11.8.13

As antigas eu.

Abrindo um antigo caderno
foi que eu descobri:
Antigamente eu era eterno.
|Paulo Leminski|


Petrolina, 30 de dezembro de 2009.
...
há um ano, nessa data, pedi algumas coisas a Deus. A maioria não se realizou! A diferença daquele 30/12 até esse, é que hoje estou um ano mais velha. Agora tenho menos dias, menos expectativas, menos tempo pra viver. Meu score na universidade não aumentou, nem diminuiu. Ainda não tenho namorado. E essa não é a pior parte. Ainda gosto do mesmo garoto. E ainda sou totalmente negligenciada. Nem um pouco notada! E ainda assim viva. E apesar de tudo viva. Estou mais cansada. Mais cética. E ainda assim mais crédula. Mais, bem mais terrivelmente sonhadora!
provavelmente ano que vem, estarei mais velha. E ainda assim querendo ter um bocado de coisa e não tendo. Ainda bem que esse ano descobri o blog! Viajei pra lugares incríveis. Tive grandes amores eternos que duraram um dia. Tive meus dias de gênio e de tola. Chorei por amor! Chorei mesmo sabe?! Mas espero realmente não chorar. Isso é humilhante! Passei muitos aperreios.. Me desesperei no fim de algumas disciplinas. Mas inexplicavelmente, eu sobrevivi.
E sabe o que é mais estranho? Ainda faço as mesmas preces. E ainda faço a listinha dos desejos. E ainda fico com uma enorme esperança de que vai dar tudo certo dessa vez!
Mas, 2009 teve seu encanto. Seu charme, sua singularidade! Ganhei amigos incríveis, e incrivelmente ainda consigo manter as velhas amizades da escola. Conheci meninos lindos, perfeitos, dos sonhos de qualquer garota. E o mais legal é que fui tantas vezes feliz, tantas vezes que nem me dei conta, e quase nunca as coisas boas faziam parte da listinha de desejos..



|Adoro essa experiência de pegar algo que escrevi há anos atrás e vê quem era eu.
 Onde essa menina foi parar? O que foi coisa de momento e o que é sina... 
É bom rever os outros comigos|

Ailma,
árvore plantada junto a ribeiros de água, muito prazer!

 
cata nuvens © Todos os direitos reservados | Ilustração :: Monoco | voltar para o topo