13.2.13

E eu que já não quero mais ser um vencedor


"Não sei quanto às outras pessoas, 
mas quando me abaixo para colocar os sapatos de manhã, 
penso, Deus Todo-Poderoso, o que mais agora?"
|Charles Bukowski|



Vida, você venceu de novo. Eu confesso: Sou incompetente pra te enfrentar.
Na verdade por mim passaria todos os meus dias aqui dentro do meu quarto com meu mapa mundo e as fotos dos melhores amigos coladas nele, minha Mafaldinha de cabaça e meu bule de chá e minha xícara de  café com leite e meus livros e os episódios de Gilmore Girl e Ripper Street. Pra mim é um ótimo plano. 
Mas você me enreda por todos os lados fazendo com que gente que gosta de mim crie expectativas e pensem que vou vencer e tudo mais. Só queria esclarecer: não é a toa que gosto da música O vencedor e amo A hora da estrela; eu entendo esse sentimento. Algumas pessoas simplesmente não nasceram pra vencer. Falando em vencer, isso não é uma idéia muito capitalista não? Não quero apelar pra os dois por cento de Marx que vive em mim, mas nessas horas sinto que o capitalismo é uma droga.
Eu só queria ficar no meu quarto tentando terminar esse Hemingway ou ver mais uma vez Antes do por do sol. Mas você me impõe sair dele, e entrar em mais disputas e frequentemente não ficar feliz com o resultado. Você bem que podia ser mais condescendente não?
Eu queria muito levar a vida devagar, pra não ser atropelada e não atropelar ninguém.

3 !:

Nina disse...

E desde quando a vida é uma competição com si mesma, com os outros e com o futuro?
Abraços.

gabriela m. disse...

Ô Mima, escorreguei nos vãos das frases e fiquei caída no meio desse texto. É muito eu MESMO.

:*

Gabriela Freitas disse...

"Não quero apelar pra os dois por cento de Marx que vive em mim, mas nessas horas sinto que o capitalismo é uma droga."
Texto sensacional, acho que eu também queria ficar no meu quarto,só que com a minha xícara de café com leite, meu filme do pequeno príncipe e um punhado de chocolate ao leite.

Ailma Barros,
mais de mil perguntas sem resposta, muito prazer!

 
cata nuvens © Todos os direitos reservados | Ilustração :: Monoco | voltar para o topo