30.11.12

Deus e a Literatura.


Juntos, esses dois russos (Tolstói e Dostoievski) tornaram-se para mim, num momento crucial de minha peregrinação cristã, meus orientadores espirituais. Ajudaram-me a chegar a um acordo com o paradoxo central da vida cristã. Com Tostói aprendi a necessidade de olhar para dentro, para o reino de Deus que está em mim. Vi como falhara miseravelmente nos ideais do evangelho. Mas com Dostoievski aprendi a total extensão da graça. não é apenas o reino de Deus que está em mim; o próprio Cristo habita ali. "Mas onde abundou o pecado, superabundou a graça", como disse Paulo em Romanos.


Philip Yancey, em O Jesus que nunca conheci.

Ailma,
árvore plantada junto a ribeiros de água, muito prazer!

 
cata nuvens © Todos os direitos reservados | Ilustração :: Monoco | voltar para o topo