11.3.12

Maelly, Diane, Luana, Luciana...!


Gadêa.. Pelichek... Sebastião...
Lobo Alvim... Ah! meus velhos camaradas!
Aonde foram vocês? Onde é que estão
Aquelas nossas ideais noitadas?

Fiquei sozinho... Mas não creio, não,
Estejam as nossas almas separadas!
As vezes sinto aqui, nestas calçadas,
O passo amigo de vocês... E então

Não me constranjo em me sentir alegre,
De amar a vida assim, por mais que ela nos minta...
E no meu romantismo vagabundo

Eu sei que nestes céus de Porto Alegre
É pra nós que inda Deus pinta
Os mais belos crepúsculos do mundo!...

Mário Quintana


Muitas vezes li esse poema e lembrei de vocês. 
Lembrei que nós somos mais que o tempo e as circunstâncias que teimam em nos separar.
 Não mereço essa amizade e agradeço a Deus todo dia por ela. 

1 !:

Luciana Almeida disse...

Own... que lindo Ailma! E nem venha com essa história q não merece, pq vc merece é mais! :) Beijos! Amo vc!!!

Ailma Barros,
mais de mil perguntas sem resposta, muito prazer!

 
cata nuvens © Todos os direitos reservados | Ilustração :: Monoco | voltar para o topo