23.2.12

breve explicação de um toc.


Que ânsia é essa de escrever, se dizer, riscar, anotar? Registrar a mediocridade absurda da vida que passa e passa e passa e ninguém nota? Mas ela insiste, e grita e repete as mesmas bobagens e se expõe. O que ela quer? Escrever um novo A hora da estrela? Não. Vai ver só quer deixar em um lugar coisas que passaram na sua cabeça, textos alheios que reverberaram e fizeram sentido pra ela e daqui a uns anos pretende olhar pra essa menina e ver se sobrou alguma coisa dela.
A ambição aqui não é ser famosa, mas resisti ao tempo e a memória. Meu amigo Gárcia Márquez diz que a vida é a que a gente recorda e como recorda para contar. O propósito é bem sei, selecionar sob um ângulo bonito um jeito de contar, re-contar e des-contar sua vida, suas coisas, suas gentes, seu jeito.

2 !:

Gizelle disse...

Vai ver só quer deixar em um lugar coisas que passaram na sua cabeça, textos alheios que reverberaram e fizeram sentido pra ela e daqui a uns anos pretende olhar pra essa menina e ver se sobrou alguma coisa dela....
O propósito é bem sei, selecionar sob um ângulo bonito um jeito de contar, re-contar e des-contar sua vida, suas coisas, suas gentes, seu jeito.
É bem isso mesmo meu bem.
Beijos e abraços!

disse...

Às vezes é bem assim mesmo. Praticamente uma compulsão. Mas fique tranquila, se até o sábio García Márquez trata desse assunto, então pratique sem moderação.

PS.: Cheguei aqui através do blog da Gabriela (Apenas uma Maçã).

Ailma,
árvore plantada junto a ribeiros de água, muito prazer!

 
cata nuvens © Todos os direitos reservados | Ilustração :: Monoco | voltar para o topo