22.5.14

Primavera em Paris


Quando a primavera chegava, mesmo que se tratasse de uma falsa primavera, nossos problemas desapareceria, exceto o de saber onde se poderia ser mais feliz. A única coisa capaz de nos estragar um dia eram pessoas, mas, se se pudesse evitar encontros, os dias não tinham limites. As pessoas eram sempre limitadoras da felicidade, exceto aquelas poucas que eram tão boas quanto a própria primavera.

Hemingway em Paris é uma festa


2 !:

del disse...

Sempre quis ler Hemingway! Você tem uma dica de por qual livro começar?

Beijos :)

Jennifer Dias disse...

Encontrei por acaso "Adeus às armas" na biblioteca próxima à minha casa. Li o nome do autor e fiquei com vontade de ler. Agora mais ainda.

Ailma Barros,
mais de mil perguntas sem resposta, muito prazer!

 
cata nuvens © Todos os direitos reservados | Ilustração :: Monoco | voltar para o topo