20.6.13

A fonte das mulheres


" Em nome de Alá, o Clemente, o misericordioso. Ó humanos, temei vosso Senhor que vos criou de um só ser do qual criou sua companheira e, de ambos, fez descender inumeráveis homens e mulheres. Escutem o hadith relatado por Tirmidhi:  As mulheres são irmãs dos homens. O profeta, paz e benção sobre ele, quis os homens e mulheres iguais.
Igual não quer dizer os homens no alto, ordenando, decidindo, e as mulheres abaixo procriando e obedecendo. Igual não quer dizer mulheres espancadas. Sim, eu leio imane. E não é só o Corão. Sim, eu penso e sei que isto deixa muitos nervosos na aldeia. Mas porque não temos o direito de ler, escrever e interpretar?"
|Leila, no filme|



Uma moça querendo que as mulheres sejam tratadas como gente em uma aldeiazinha muito arcaica: eis a história dessa produção cinematográfica.
Meninas que não podem ir a escola (lembrei de Malala); moças que se não "reproduzirem" serão repudiadas; mulheres que realizam TODOS os trabalhos na aldeia enquanto os homens sentam e jogam conversa fora. Esse cenário revolta Leila, nossa personagem principal. Tratando de um jeito sensível, esse filme vai discutindo o quanto o machismo oprime as pessoas, tanto mulheres quanto homens.

Ailma,
árvore plantada junto a ribeiros de água, muito prazer!

 
cata nuvens © Todos os direitos reservados | Ilustração :: Monoco | voltar para o topo