21.4.13

Alegria sólida



Esses dias eu estava fazendo uma formação em uma comunidade quilombola. A formação é parte de um curso dado a essas comunidades por ONGs parceiras aqui em Pernambuco. Um amigo do Centro de Cultura Luís Freire trouxe uma amostra de livros do Cantinho de Leitura que será montado tanto nas escolas quilombolas quanto nas indígenas que trabalhamos. Eu entrei em êxtase! Poucas vezes um conjunto de livros infantis me deixou tão feliz: livros de poesia de Manoel de Barros e com histórias com recorte etnico-racial.
Foi emocionante ver livros para crianças onde eu me identificava. 

Com o livro da Lelé vi que meus cachos são tão legais. Com a Bintou percebi que sou tão bonita na minha negritude. E a Menina bonita do laço de fita?
Numa só tarde a junção de páginas coloridas me fez mais feliz, pois a diversidade é a coisa mais bonita do mundo!

1 !:

Hilza de Oliveira disse...

Eu adoro livros infantis! Me julguem! rs
Exploram a imaginação e criatividade, coisas meio obsoletas na sociedade Ctrl+C Ctrl+V.

Ailma,
árvore plantada junto a ribeiros de água, muito prazer!

 
cata nuvens © Todos os direitos reservados | Ilustração :: Monoco | voltar para o topo