4.9.12

Westeros

Nunca se esqueça de quem você é, porque o mundo não se esquecerá. 
Faça disso a sua força. Assim, não poderá ser nunca a sua fraqueza. 
Arme-se com essa lembrança, e ela nunca poderá ser usada para magoá-lo. 
(Conselhos de Tyrion para Jon Snow em A guerra dos tronos - George Martin)



Westeros é um lugar fascinante, com um trono de ferro muito feio mas muito disputado por leões e dragões e veados. E com uma família de lobos no meio de tudo isso tentando proteger o norte tão amado e tentando sobreviver. Além disso, existe a Muralha que protege os reinos de Westeros que são sete de todos os perigos (os selvagens e caminhantes brancos em especial).
Estou totalmente louca e encantada pelo mundo criado por George Martin. Comprei os cinco livros lançados no Brasil e estou perdida nas páginas deles desde meados de agosto. E a história é incrível. Não tanto pela aventura e crimes e traições e reviravoltas que povoam as páginas do livro ( e olhe há MUITAS!); também não é pela disputa de poder das casas, ora Lannister, ora Stark, ora Bartheon, ora Targaryean, ou Tully, Arryn, Tyrell, Geyjoy... Acho que o grande trunfo de As Crônicas de Gelo e Fogo são os personagens. Cheios de humanidade. No fim cada um seleciona quem são os personagens principais baseados no afeto; os meus são Jon, Tyrion e Arya. O bastardo. O anão deformado. A menina que queria lutar em vez de costurar. É impossível não se apaixonar por eles na sua humanidade, todos os aspectos de sua humanidade: o amor, o ódio, o ressentimento, a honra, a amizade, a superação, a inteligência, a vaidade, a loucura...
Começar a ler As Crônicas de Gelo e Fogo é uma odisséia. São muitas páginas. Westeros é muito grande. Além das Cidades Livres e de Dorne e do mundo para - lá - da - muralha, mas eu asseguro que a viagem vai valer a pena. 


Ailma,
árvore plantada junto a ribeiros de água, muito prazer!

 
cata nuvens © Todos os direitos reservados | Ilustração :: Monoco | voltar para o topo